quarta-feira, 30 de setembro de 2009

POWER POINT- USE MAS NÃO ABUSE

Não consigo pôr em dia a minha caixa de correio porque ela está entupida de mensagens do tipo Power Point, cujos conteúdos - alguns interessantes e bem elaborados- demoram para abrir. Então peço desculpas a todos os amigos internautas porque eu não estou dando conta dos recados.E já que citei o Power Point, não posso deixar de dar vazão e razão ao que achei na Superinteressante <www.superinteressante.com.br>. Estudos feitos nos EEUU e na Austrália comprovaram que em uma apresentação de Power Point as pessoas absorvem 20% menos informações do que quando o assunto é exposto somente pelo meio verbal, e aqueles slides bem coloridos, cheios de figuras e animações, são os que mais desviam a atenção do público. As pessoas prestam atenção àquelas bobagens todas e deixam de fixar o essencial.
O cientista Edward Rolf Tufte, professor de Estatística, Design Gráfico e Economia Política na Universidade Yale (New Haven, Connecticut, USA), e especialista em Infografia, é o maior inimigo do Power Point. Segundo ele "o Power Point ajuda o apresentador, não a platéia". Robert Gaskins, o próprio criador do programa, chegou à conclusão que o professor Tufte tem razão, e admite que as pessoas deveriam se preocupar mais com o conteúdo e menos com o visual das apresentações, mas essa não é a tendência atual.
Ouvi dizer que o Power Point 2010 vem
com novidades. E isto é que é o pior, porque ele vai permitir incluir vídeos do YouTube nas apresentações, o que vai deixar o apresentador pensando que só por causa disso vai conseguir, mais facilmente, "conquistar" o seu público- entenda-se: ludibriar; enrolar; convencer.
Eu não participo mais de palestras, congressos e outras coisas do gênero [nem como ouvinte, nem como apresentador], e explico os motivos, abaixo.
  • Como ouvinte:
  1. porque já imagino que os assuntos abordados serão expostos através do datashow, ou seja, lá vem o Power Point;
  2. porque o datashow exige que a sala fique menos iluminada, e se o assunto da pauta for mal apresentado (com o tal de Power Point já é meio caminho andado para o insucesso da missão), me dá sono e eu fico louco para ir embora;
  3. porque o que o apresentador vai me mostrar [pelo Power Point (argh!!!)] não vai contribuir em nada para a minha vida real e, quando alguém acender a luz, eu não vou lembrar nem 1/16 do que ele falou.
  • Como apresentador:
  1. Deus me livre!
Mas nem tudo está perdido, porque a Superinteressante- fonte desta inspiração- descobriu e divulgou dez dicas para quem, gosta do Power Point.
Olhem e tentem ler as letras miudas da figura abaixo.

Se não der, confiram "a ciência do slide perfeito" neste link aí <http://super.abril.com.br/cotidiano/ciencia-slide-perfeito-494542.shtml>.





segunda-feira, 28 de setembro de 2009

LITERATURA DE CORDEL

Quem quer que andasse por cidades do interior do nordeste brasileiro lá pelos idos de 1930, provavelmente veria em praças ou feiras, um ou outro violeiro cantando versos de um livreto de sua própria autoria. Em seguida o tal violeiro vendia ao público [que se aglomerava à sua volta] exemplares do mesmo livreto por um preço bem acessível. Histórias e estórias assim publicadas, contadas em rimas pitorescas, constituíam uma forma divertida de informação que, se não substituía os jornais e livros da época, pelo menos não deixava as pessoas [que não tinham acesso a esses meios de comunicação] sem ter o que ler e sem saber dos principais acontecimentos da sua região, do país ou até do mundo.
Até o início dos anos 50, mais ou menos, esse tipo de comunicação popular foi o mais utilizado por lá e passou, mais tarde, a ser conhecido como Literatura de Cordel- nome que se originou do costume de pendurar [num cordão estendido] os tais livrinhos para que eles ficassem bem à vista do público.

Para saber mais a respeito, siga este link aí:

Fonte: Manual do Peninha- Walt Disney.
Imagem: Exemplares de Literatura de Cordel escritos e diagramados pelos alunos da 5ª Série do Colégio Salesiano Dom Bosco, de Porto Alegre, RS, obtida através do site http://www.dombosco.net/noticia_desc.php?secao=sintonia_online&menu=rs&id=1488 .

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

O PLANETA DOS HOMENS

"O Planeta dos Homens", um programa humorístico da Rede Globo, apresentado às segundas-feiras, logo após a novela das 8, entre março de 1976 e janeiro de 1982, era muito parecido com "Faça Humor, Não Faça Guerra" que foi um sucesso durante todo o tempo em que esteve no ar (junho/1970 a março/1973), sob o comando de Jô Soares e Renato Corte Real, com Paulo Silvino e Berta Loran, a atriz Sandra Bréa e o ator Mièle, entre outros.
Sátira baseada no seriado americano "The Planet Of The Apes", que por sua vez se originou do clássico longa-metragem [de mesmo nome] e suas sequências, o programa não deixava de abordar temas polêmicos como Economia, Política e Homosexualismo, em uma época de governo militar onde a CENSURA ficava "de olho", e qualquer exagero [do ponto de vista dos censores] poderia comprometer o resultado do trabalho.
Abaixo, um resumo de como se desenrolavam os quadros. A narração é de Ciça Guimarães, e o contéudo foi, provavelmente, retirado do programa "Vídeo Show".

video
Para saber mais acesse http://memoriaglobo.globo.com/Memoriaglobo/0,27723,GYN0-5273-257338,00.html

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

DESPERTA AMÉRICA DO SUL

Famoso desde as suas primeiras aparições no grupo Secos & Molhados [desfeito em 1974], Ney Matogrosso lançou no ano seguinte "Água do Céu-Pássaro", seu primeiro Long Play, que se enquadrou perfeitamente aos modos dos anos 70, com um tipo de música mais chegado ao experimental.
O sucesso "América do Sul" veio junto, e o clip gravado para o Fantástico em 29/06/1975, foi considerado o melhor musical do ano [pelo menos] na Espanha, onde ganhou o prêmio "ONDAS".


Vale recordar e ver [de novo] essa performance do artista.
video

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

UMA PRAIA POR AÍ

Foto: KINGCOLOR LTDA- LITOARTE
.
Olhando assim, de longe, o conjunto [praia, quiosques, pessoas, guarda-sois] é sempre igual. Como a moda-praia não para de ir e vir desde a invenção do biquini, a gente pensa que esta pode ser uma foto bem atual. Pois não é.
O flagrante mostra a praia de Tramandaí, RS, em plena alta temporada, mas lá no início da década de 1980.
Selecione a foto com o mouse para poder apreciá-la com mais detalhes.
Posted by Picasa

domingo, 13 de setembro de 2009

BANGU AC- 1951

Esta aqui eu achei no baú de recordações do meu pai, que era fanático pelo Bangu.
O registro, do fotógrafo Jayme de Carvalho, é de 13/01/1952, e poderia ter sido o poster da conquista do Campeonato Carioca de 1951. Precisando apenas do empate para se sagrar campeão, o Bangu perdeu para o Fluminense FC, nesse dia, no Maracanã, por 1 x 0- mesmo placar que aplicara no mesmo adversário na semana anterior, também no Estádio Mário Filho. O resultado transferiu a disputa do título para a semana seguinte, no Maracanã, onde o Fluminense venceu por 2 x 0, sagrando-se campeão.
O time do Bangu, conforme esta photo aí [e o Almanaque do Bangu], formou assim:
Oswaldo (1), Mendonça (2) e Rafanelli (3); Ruy (4), Mirim (5) e Alaíne (6); Djalma (7), Moacir Bueno (8), Zizinho (9), Vermelho (10) e Nívio (11). O Técnico era Ondino Vieira.

O CUBO DE RUBIK

Não dá nem para ver direito, mas o objetivo é mostrar que é possível.
Este cara aí é capaz de montar o cubo de Rubik- chamado por todo mundo de cubo mágico- em menos de 10 segundos.
video
Para quem vem tentando, mas ainda não conseguiu nem chegar perto, o blogueiro Renato Tavares ensina a resolver o enigma do cubo em 8 etapas. A solução não é assim tão rápida, nem tão direta como ele apresenta [porque cada caso é um caso], mas com alguns ajustes, raciocínio e muito treino dá para fazer.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

PRAIA DOS INGAZEIROS- RIO PARDO, RS

A tomada aérea mostra a Praia dos Ingazeiros, em Rio Pardo, RS, num domingo de verão, no início dos anos 80. O campo de futebol [de areia batida] bem marcado, e a presença dos atletas, sinaliza que o campeonato praiano estava em pleno andamento.
Clique na foto e veja os detalhes.

Foto: KINGCOLOR LTDA


Abaixo, uma perspectiva parecida do mesmo local, obtida [agora] através do Google Earth.


Posted by Picasa

terça-feira, 8 de setembro de 2009

A PLAYBOY TAMBÉM É PORTUGUESA, COM CERTEZA

Como todo mundo sabe, a Playboy original, a americana, foi criada por Hugh Hefner, e sua primeira publicação, em 1953, trouxe na capa [para enlouquecer os homens] a atriz Marylin Monroe.
No Brasil a Playboy, travestida de "Homem", foi lançada em agosto de 1975, apresentando na capa a modelo brasileira Livia Mund. Quase 3 anos depois, em julho de 1978, Debra Jo Fronden, uma modelo e atriz americana, na época com 23 anos, inaugurou a revista por aqui, aí sim, com o nome "Playboy" estampado na capa. Meses depois, ainda em 78, Debra [que aparece no poster, neste link aqui] foi eleita Playmate do ano pela Playboy americana.

Em março de 2009 a primeira Playboy portuguesa finalmente saiu, atrasada 31 anos em relação à sua homônima brasileira, ou 34 anos, se levarmos em conta que a revista brasileira já existia desde 1975, mas por causa da censura era publicada com outro nome. A modelo da capa da primeira edição em Portugal foi Mónica Sofia, ex-Big Brother. A capa da primeira edição, por falar nisto, está muito "pobre" apesar da incontestável beleza da modelo, como dá para perceber abaixo.

E como afirmou um blogueiro português: "Nas revistas portuguesas a capa é a melhor foto do set. Por isso, não as comprem. Vejam as capas no quiosque, ... e poupem uns euros."

Mas aos poucos- tenho certeza- eles vão aprendendo a lidar com o material que têm em mãos, como já dá para notar na Playboy do mês de maio, mostrada neste blog aí, o do Clube de Bloguistas Portugueses , um blog bem interessante, por sinal.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

DUELO DE BANJO VS VIOLÃO- DO FILME "AMARGO PESADELO"

"O vídeo é uma cena verídica.
O garoto não é ator, apenas um autista que residia no local onde estavam sendo feitas as filmagens de "Amargo Pesadelo". A equipe parou em um posto de gasolina para abastecer e aconteceu a cena mais marcante que o diretor teve a felicidade de encaixar no filme. Vale a pena o duelo, a
beleza do momento e, mais que tudo, a alegria do garoto.
Reparem na expressão do garoto.
No início está triste, mas à medida que toca seu banjo ele cresce com a música e vai se deixando levar por ela, até transformar sua expressão em um sorriso contagiante, contaminando todos com sua alegria, a alegria de um autista que é resgatada por alguns momentos, graças a um violão forasteiro.
O garoto brilha, cresce e exibe o sorriso preso nas dobras da sua deficiência, que a magia da música traz à superfície. Depois, ele volta para dentro de si, deixando sua parcela de beleza eternizada "por acaso" no filme Amargo Pesadelo (1972)."

video
Colaboração: Nelson Cesar Carvalho Martins







quarta-feira, 2 de setembro de 2009

AS FRASES E EXPRESSÕES MAIS FALADAS [EM PORTUGUÊS DO BRASIL] UM POUCO ANTES DE MORRER

- Corte o fio vermelho, eu tenho certeza!
- Pode subir que agüenta mais um...
- O que acontece se eu apertar este botão?
- Vou acender um fósforo...
- Não toque em nada!
- Este vai passar perto!
- Deixa comigo...
- Não puxe o pino!
- Você não é homem para fazer isso!
- Ah, o que não mata, engorda!
- Vou te denunciar!
- Pode falar, doutor, é sério?
- Este avião está descendo muito rápido!
- Agora só falta um...
- Buraco? Que buraco?
- Vai que dá!
- Por aí não, por aqui é bem mais rápido...
- Não se preocupe, eu sei nadar...
- Posso ver uma luz no final do túnel se aproximando rapidamente...
- Ou vai ou racha!
- Fique calmo, vai acabar tudo bem!
- Não vem vindo carro não, pode ir...
- Não é nada disso que você está pensando, a gente pode explicar tudo!
- Tá tudo bem, eu sei o que estou fazendo.
- Atira, se for homem!
- Atravessa correndo que dá.
- Fica tranqüilo que este alicate é isolado.
- Sabe qual a chance de isso acontecer? Uma em um milhão!
- Esta camisa do Palmeiras não é minha não…! Eu sou corinthiano como vocês!
- Tem certeza que não tem perigo?
- Meu sonho sempre foi saltar de pára-quedas. E neste instante vou realizá-lo. E eu mesmo o dobrei!
- Confie em mim.
- Aqui é o piloto. Vamos passar por uma ligeira turbulência.
- Eu sempre mudei a temperatura do chuveiro com ele ligado. Não ia ser hoje que alguma coisa iria acontecer.
- Desce desse ônibus e me encara de frente, sua bicha!
- Você é grande, mas não é dois!

- Kung-Fu nada! Eu vou acabar com você.

Colaboração: Rodrigo Granada

terça-feira, 1 de setembro de 2009

UM DESFILE MILITAR


O desfile das Forças Armadas (Exército) em tela é na Rua General Osório, no sentido sul-norte, em Bagé, RS, quase na fronteira com o Uruguay. O ano provável da foto é 1966, em pleno governo militar. A bandeira do regimento, ao que parece, é do 3º RC Mec (3º Regimento de Cavalaria Mecanizada). Das janelas do prédio da Prefeitura algumas autoridades, servidores e convidados apreciam a passagem da formação. A banda do Exército, postada ao lado (segundo plano à direita), dá a cadência. Um carro anfíbio, estrategicamente postado, serve como cordão de isolamento momentâneo.
Origem da foto: Ricardo Madeira.