segunda-feira, 30 de novembro de 2009

PINHEIRO METÁLICO ILUMINADO - RIO PARDO, RS


A foto [de Edor Pedro Mealho] destaca o pinheiro metálico iluminado, montado na esquina das ruas Andrade Neves e Almirante Alexandrino, em frente à Prefeitura Municipal, em Rio Pardo, RS. Se alguém for lá agora [que é época de natal], poderá, provavelmente, dar de cara com uma imagem semelhante. A diferença é que este registro fotográfico é de [pelo menos] uns 30 anos atrás.

Para obter o zoom, clique na foto.
Posted by Picasa

domingo, 29 de novembro de 2009

UM CARRO PALEOLÍTICO

Um velho conhecido meu não cansa de repetir: "Chiste que é chiste tem que ser em espanhol."
Então este aí é como manda o figurino.

Un ingeniero paleolitico habia llegado a imaginar un carro, y queria construirlo. Pero no tenia ruedas. Entonces primero construyo un prototipo de rueda cuadrada, y cuando las puso en el carro y lo probo, se dio cuenta de que el carro iba dando botes y resultaba incomodo.
Empezo a pensar en la forma de resolver el problema, y llego a la conclusion de que la causa eran las esquinas de las ruedas, asi que la primera solucion que se le ocurrio fue la de eliminar las esquinas, pero no sabia como.

Su siguiente idea fue :
"Ya que no se como eliminar las esquinas, al menos podria hacer que su efecto
fuese menor".

Entonces intentó minimizar el numero de esquinas...
... y el siguiente prototipo de rueda fue triangular.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

¿ESTÁ NERVOSO? VÁ PESCAR!

Foto: Colombo

Eu nem sei pescar. Não me adestrei nos meus tempos de guri porque na minha terra não tem água, só tem campo. Depois de adulto tive várias oportunidades para praticar, mas nunca me interessei, e um dos motivos é porque fico com pena de ver os peixes imobilizados pelo maligno anzol- projetado para lhes prender [e machucar]- que está preso a um fio de nylon muito resistente, preso a um molinete ou a uma carretilha, e daí à vara de pescar e à mão firme do pescador. Fico triste de ver os bichos sendo massacrados por febris pescadores, que enquanto não estinguem todas as possibilidades de pegar todos os peixes disponíveis, não param de atirar a sua linha na água. Isto é um ponto de vista muito particular, mas "cada um é cada um", como diria um velho amigo.
Dá para sentir, no entanto, [por esta foto aí] que pescar é uma terapia e tanto, e o pessoal da foto aproveitou um fim-de-semana mais quente de primavera para jogar as suas iscas no Rio Mogi-Guaçu, em Cachoeira de Emas, Pirassununga, São Paulo- SP. O flagrante é bem antigo, lá da década de 1960, e nos foi enviado [ainda naqueles tempos] pela nossa amiga, a dona Maria Aparecida Melo Zaninetti, de Pirassununga, SP.
Posted by Picasa

AH, EU SOU GAÚCHO!

Sou gremista desde os cueiros, mas acho um desrespeito do Grêmio, para com o próprio Grêmio, esta história de jogar com reservas contra o Flamengo. ¿Por que isto? Para preservar os atletas é que não é. A intenção, todo mundo sabe, é prejudicar o Internacional.
Está na hora de "crescer", aliás, já passou da hora, mas os dirigentes do futebol brasileiro, incapazes de bem administrar seus clubes, e "pisando em ovos" para não incomodar a massa torcedora e o lado escuro da imprensa, teimam em manter- para dar motivação, diriam alguns- rivalidades mesquinhas e descabidas, que só se justificam dentro do campo, literalmente, na hora em que um está jogando contra o outro.
Eu, sinceramente, gostaria que o Grêmio desse o primeiro passo para acabar com esta bobagem de rivalidade Gre-Nal, que é sadia em alguns aspectos, mas de um modo geral serve, nos dias de hoje, unicamente para incitar a violência.

Presidente Duda Kroeff.
Fonte: gremioacimadetudo.blogspot.com

Cabe aqui citar o jornalista Wianey Carlet, no Blog do Wianey Carlet, na postagem "Não existe fórmula contra a indecência", de 25/11/2009, sobre o campeonato brasileiro:
"Fórmulas não carregam virtudes ou defeitos morais. Imorais, indecentes ou desonestas são as pessoas e não os sistemas."

Eu queria ver o Grêmio no Maracanã, Domingo, 29/11/2009, com a força máxima, jogando para ganhar, e não com a força mínima- jogando para perder. Eu queria poder estar no Maracanã nesta oportunidade e gritar [de novo] com orgulho: Ah, eu sou gaúcho!
Post Scriptum: Se o Grêmio jogar [contra o Flamengo] com todos os titulares disponíveis, eu desviro a foto do Presidente.

Post Post Scriptum: Apesar de não terem jogado todos os titulares, o Grêmio honrou a sua camiseta e, portanto, a foto do Presidente voltou ao estado normal.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

ÁRABE MAL FALADO.

Desde os tempos de colégio uma questão relativa às verdadeiras origens do idioma Português me fazia cócegas no cérebro, e eu me questionava se o Português veio a ser o Espanhol mal falado ou vice-versa.
De uns anos p'ra cá me convenci que o Espanhol é, em função das invasões dos Mouros à Península Ibérica, etc, o Árabe de trás p'ra diante, o que me levou, em seguida, a concluir que o Português também é o Árabe de trás p'ra diante, só que, ainda por cima, mal falado.
O corollarium de tais constatações teoremísticas é que infelizmente [para nós que nos expressamos em Português] o Português é o Espanhol mal falado, e não o contrário.
O link com cenas dos principais bordões de "Caras e Bocas", com o áudio às avessas, exemplifica o que eu escrevi acima.
Se o [idioma] Árabe já soa [de per si] muito feio, mal falado então, nem se discute; fica p'ra lá de bizarro. Confiram aí.
http://carasebocas.globo.com/Carasebocas/upload/videopop_caras_e_bocas.html


imagens: globo.com

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

A ESPIÃ

Esta aqui é para ninguém dizer que neste blog não aparece mulher bonita.
Quase dá para afirmar que é a Camila Morgado, mas esta é, na verdade, Carice Van Houten (pronuncie, káris fan ráuten). Ela foi protagonista de "A Espiã" (em holandês, Zwartboek) que concorreu ao Oscar 2007 de melhor filme estrangeiro.
No filme [que se passa nos Países Baixos, ocupados pelos alemães, durante a II Guerra] Rachel Stein (Carice Van Houten) é uma cantora judia. Ela se une à Resistência, adotando o nome de Ellis de Vries. Notando o interesse de um oficial alemão, Ellis aproveita e se aproxima dele para conseguir um trabalho. Nesse meio tempo a Resistência elabora um plano para libertar um grupo de prisioneiros, onde a participação de Ellis será decisiva.
Filmado no outono-inverno de 2005, "A Espiã" gastou cerca de 16 milhões de euros, constituindo-se no filme holandês mais caro da história. Vale a pena gastar 145 minutos do seu tempo para ver.

Fotos: Carice Van Houten Photo Gallery e UOL filmes.

TOSQUIA

"Quando é tempo de tosquia, já clareia o dia com outro sabor...
... As tesouras cortam em um só compasso, enrijecendo o braço do esquilador."
Este é um trecho da música "Esquilador", de Telmo de Lima Freitas, que traduz o processo da tosquia, atividade cíclica desenvolvida nos meses de outubro, novembro e dezembro, nas estâncias da região da Campanha, no Rio Grande do Sul, e que consiste em cortar [bem rente] a lã das ovelhas, separando os bichos antes, por idade e cor, para classificar mais adequadamente a lã.
A Laura Vieira e o Paccelli Zahler, meus colegas e amigos de longa data, montaram este vídeo aí [no link] que mostra como se faz.

Foto: Laura Vieira.
Colaboração sinequanon: Laura Vieira e Paccelli Zahler.



quarta-feira, 18 de novembro de 2009

EM BAGÉ É 8 OU 80

E o tal de El Niño continua fazendo das suas. Esta água toda aí desceu do céu [em 18/11] e causou estragos significativos na cidade de Bagé, RS.


Quando eu era guri, o Paredão- local destes flagrantes- enchia com frequência. A partir de 1988/1989, quando houve uma seca danada por lá, nunca mais choveu direito na cidade.
A compensação veio agora, e caiu esta enxurrada, provando que em matéria de temperatura e precipitação pluviométrica, Bagé é 8 ou 80.
Só para lembrar:
Debaixo d'água tem um paredão, de verdade, que há muitos anos funcionava como represa, mas como eu não sei esta história direito, não me atrevo a ir mais longe.

Fotos: Bruno Bechuetti.
Colaboração sinequanon: Denise BF Bechuetti.







segunda-feira, 16 de novembro de 2009

GUARANY FC- UMA LEMBRANÇA DOS BONS TEMPOS

Ouvi dizer que o Guarany de Bagé vai fechar [ou já fechou]. Infelizmente uma história ininterrupta de 102 anos pode ter chegado ao fim porque o clube se tornou inviável. Um levantamento preliminar das despesas mínimas para manter "de pé" o clube índio da Rainha da Fronteira foi publicado no jornal Minuano, em 28/10/2009.
Abaixo, uma lembrança dos bons tempos do Guarany. Esta foto aí eu clonei da página do clube, onde ela foi publicada para destacar a presença de um grande atleta [dos anos 60 e 70] que nos deixou recentemente. Sergio Galvani, na página do Guarany FC, descreve o acontecimento que entristeceu a todos nós bageenses.

De pé: o goleiro é o Oswaldo; o Ernani é o primeiro da esquerda para a direita; o Pocho é o primeiro da direita para a esquerda.
Agachados: o Airton é o primeiro da esquerda para a direita; o Castilhos é o do centro; o Miconga está destacado com o círculo; e o Ivan Couto é o primeiro, da direita para a esquerda.


Enquanto isto eu tentei identificar a data da foto e acho que é de 1980, por aí. Alguns jogadores são meus velhos conhecidos: Oswaldo, o goleiro, jogou comigo na Escolinha do seu Pedro Pereira (na época, Infanto-Juvenis; hoje, chamados juvenis); Ernani, lateral direito [e esquerdo também] e Ivan Couto, jogaram comigo nos Juvenis (hoje, chamados juniores); o Pocho, que também atuava nas duas laterais, jogou contra mim, algumas vezes porque era dos juvenis do GE Bagé, lá em 1977; o Airton e o Miconga já eram profissionais há bastante tempo, e também são velhos conhecidos; e o Castilhos (se é que este centroavante aí é ele mesmo) eu conheci na pensão do Osvaldo, em Pelotas. Ele ainda morava lá quando eu cheguei [em 1978], e jogava no GA Farroupilha.
Posted by Picasa

RAMMSTEIN- PUSSY

Eu não achei nada demais, mas as autoridades alemãs proibiram até a propaganda do álbum Liebe Ist Für Alle Da” (O amor é para todos) da banda Rammstein, lançado em setembro deste ano.

O vídeo de lançamento [com a música "Pussy"] então, nem se fala.

Cá p'ra nós: Devem ter proibido porque é muito ruim.
A faixa "Ich Tu Dir Weh" (Eu te machuco), que estava no topo das paradas de sucesso no país, não pode mais ser executada, nem seu texto pode ser impresso [por lá]. Enquanto a proibição não chega aqui, aí vai a letra...

Nur für mich bist du am Leben
Ich steck dir Orten ins Gesicht
Du bist mir ganz und gar ergeben
Du liebst mich denn ich lieb' dich nicht
Du blutest für mein Seelenheil
Ein kleiner Schnitt und du wirst geil
Der Körper schon total entstellt
Egal, erlaubt ist, was gefällt

ich tu' dir weh
tut mir nicht Leid
das tut dir gut
hört wie's schreit

Bei dir habe ich die Wahl der Qual
Stacheldraht im Harnkanal
Leg dein Fleisch in Salz und Eiter
Erstirbt doch, dann lebst du weiter
Bisse, Tritte, harte Schläge
Nadelshahn und stumpfe Säge
Wünsch' dir was, ich sag nicht nein
Und führ' dir Nagetiere ein

ich tu' dir weh
tut mir nicht Leid
das tut dir gut
hört wie's schreit

ich tu' dir weh
tut mir nicht Leid
es tut dir gut
hört wie's schreit

Du bist das Schiff, ich der Kapitän
Wohin soll denn die Reise gehn'?
Ich seh' im Spiegel dein Gesicht
Du liebst mich denn ich lieb' dich nicht
ich tu' dir weh, tut mir nicht Leid
das tut dir gut, hört wie's schreit

ich tu' dir weh
tut mir nicht Leid
das tut dir gut
hört wie's schreit

ich tu' dir weh
tut mir nicht Leid
das tut dir gut
hört wie's schreit

... que, em português, fica assim:

[Eu te machuco]
Só para mim você está viva
Eu coloco você na minha cara
Você está inteiramente dedicada a mim
Você me ama, porque eu não te amo
Você sangra para a minha alma
Um pequeno corte e você está excitada
O corpo - já totalmente distorcido
Não importa o que é permitido, qualquer coisa agrada

Eu te machuco
Não! me desculpe
Isso é bom para você
Ouça como ela grita!

Com você eu tenho que escolher
Urinar no arame farpado
Colocar sua carne no sal e no espeto
Primeiro você morre, mas você ainda está viva
Mordidas, chutes com pedidos violentos
Furos, alicates, agulha da motoserra
Desejo e te digo, eu digo não
E te jogo nos ratos

Eu te machuco
Não! me desculpe
Isso é bom para você
Ouça como ela grita!

Eu te machuco
Não! me desculpe
Isso é bom para você
Ouça como ela grita!

Você é o barco, eu sou o capitão
Para onde ir?
Porque você é a viagem
Eu vejo o seu rosto no espelho
Você me ama,
Porque eu não te amo

Eu te machuco
Não! me desculpe
Isso é bom para você
Ouça como ela grita!

Eu te machuco
Não! me desculpe
Isso é bom para você
Ouça como ela grita!

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

EQUIPE DE ESPORTES DA RÁDIO DIFUSORA, A VOZ DE BAGÉ, EM MONTEVIDEO

Em 1972 a equipe de esportes da Rádio Difusora, de Bagé, RS, chefiada pelo intrépido radialista Edgar Abib Muza, foi a Montevideo [República Oriental del Uruguay] para transmitir uma partida amistosa [que eu acho que era] entre o Defensor SC, de Montevideo, e um dos times de Bagé (não lembro se era o Guarany FC ou o GE Bagé).

Equipe de esportes da Rádio Difusora, em Montevideo.
O segundo, da esquerda para a direita, é Edgar Muza (o narrador); o primeiro, da direita [de casaco côr-de-abóbora], é Octacílio Fontana (o comentarista).


O meio de transporte dessa viagem de cerca de 960 Km, ida e volta, foi um Ford semelhante a este modelo aí, de 1947, que pertencia ao Muza.

A "aventura" serviu também para alinhavar o que aconteceria no ano seguinte (1973), quando essa mesma equipe de esportes voltou a Montevideo, dessa vez para transmitir jogos dos times brasileiros [que estavam no grupo 2] na Copa Libertadores da América. Assim, entre 14/03 e 24/03/1973, os jogos do Botafogo e do Palmeiras, contra Nacional e Peñarol, foram transmitidos em português [do Brasil] pelas rádios do Rio de Janeiro, de São Paulo e (pasmem!) pela Rádio Difusora, de Bagé.
¿De Bagé? De Bagé- reafirmo. A memória me traiu, mas creio que nem a Rádio Guaíba, de Porto Alegre [que sempre deu ampla cobertura ao futebol gaúcho e brasileiro], estava narrando de lá; a Difusora [uma pequena emissora do interior gaúcho] estava.
Apesar da qualidade não muito boa de recepção pelas ondas do rádio, senti-me orgulhoso ao escutar a narração de Edgar Muza e os comentários de Octacílio Fontana, direto de Montevideo, transmitindo jogos de dois grandes clubes do futebol brasileiro, contra os dois melhores do Uruguay.
Para saber com quem ficou a Taça Libertadores da América/1973, siga o link.


A imagem do Ford/1947 é do Phil Seed's- Virtual Car Museum.
Posted by Picasa

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

SONHO DE CONSUMO MASCULINO

Este controle remoto aí não chega nem perto daquele do Adam Sandler, em "Click", mas garanto que resolve quase 100% dos problemas [dos homens] no casamento. Como tudo tem um "porém", um alerta-vermelho vem disfarçado no logotipo grafado na parte inferior do aparelho, o que quer dizer que o uso indiscriminado do produto pode causar um efeito indesejado.
Colaboração: Angela Madail Borges
Posted by Picasa

domingo, 8 de novembro de 2009

O GOL MAIS BONITO DA HISTÓRIA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

1976- Semi-final do Campeonato Brasileiro. O jogo Internacional vs Atlético Mineiro estava empatado em 1 a 1, e se encaminhava para a prorrogação. Até que no último minuto Figueroa lançou [do grande círculo] uma bola para Dario que levantou a bola na entrada da área para Escurinho, que trocou três passes de cabeça com Falcão até que este [um pouco à direita da marca do penalty] chutou, desviando do goleiro Ortiz.
Esta [para mim] foi a demonstração mais bonita de futebol coletivo que eu já vi, em todos os tempos. Eu elegi este gol como o mais bonito por causa do conjunto da obra. Inigualável.
A narração é de Haroldo de Souza.
Fonte: YouTube

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

OS GIBIS PROIBIDOS

Fredric Wertheimer (20/03/1895- 18/11/1981) foi um psiquiatra alemão [naturalizado americano, em 1929, com o sobrenome "Wertham"] que tinha credibilidade suficiente junto aos meios de comunicação de massa dos Estados Unidos [para onde tinha se mudado em 1922], para prescrever o que era bom ou nocivo à sociedade, principalmente no quesito que se dedicou a analisar com profundidade, as histórias em quadrinhos, as quais, segundo ele, deturpavam o comportamento das crianças e adolescentes.
O trabalho de Wertham com jovens problemáticos, e um interesse clínico na cultura popular, resultou [em 1941] num livro chamado "Dark Legend", o qual, mais tarde, deu origem a um jogo. A obra era uma adaptação do caso verídico de um assassino de 17 anos que, conforme Wertham, tinha uma vida de fantasia dark baseada em filmes, peças de rádio, e revistas em quadrinhos. De fato, as HQs eram extremamente populares entre todos os jovens, por isso não foi de estranhar que jovens criminosos também as consumissem em grandes quantidades, mas para o psiquiatra Wertham a influência dos quadrinhos sobre a personalidade dos adolescentes era cada vez mais predudicial, e nos artigos que escrevia para revistas, passou a se dedicar aos efeitos maléficos das histórias em quadrinhos, em particular.
Seu livro mais conhecido, "Seduction of the Innocent" (1954), [condensado em seis páginas pela revista Reader's Digest de maio/1954] representou o auge de sua influência e levou o Congresso americano a uma investigação na indústria dos quadrinhos, e à criação, por parte da CMAA- Comics Magazine Association of America, do Comics Code Authority, de um código de auto-censura [com um selo estampado nas capas das revistas em quadrinhos, aprovadas pela censura], como resposta às críticas de Fredric Wertham.


Mas para "detonar" de vez com os gibis, Wertham concluiu que Batman e Robin eram gays. Aqui no Brasil teria sido apenas redundante essa afirmação do psiquiatra, pois quem acompanhava o seriado na TV [lá nas décadas de 60/70], deve ter visto num episódio um diálogo entre o Batman (Adam West) e a Mulher-Gato (Julie Newmar), mais ou menos, assim [dublado para o português do Brasil]:

Batman (Adam West) & Robin (Burt Ward)


Batman (ao imobilizar a Mulher-Gato): '- ¿O que eu poderia fazer para você abandonar esta vida de crimes, Mulher-Gato?'
Mulher-Gato: 'É simples, Batman! Case comigo.'
Batman (surpreso): '¿Casar? Mas..., e o Robin?'


Apesar dos prejuízos causados [às editoras de HQs] pela avalanche de argumentos preconceituosos, a indústria dos quadrinhos sobreviveu. E lá por 1973 o psiquiatra Fredric Wertham resolveu voltar atrás, declarando e garantindo que as HQs não causavam os malefícios que ele imaginara a princípio. Mas aí já era tarde [para ele, que morreu em descrédito oito anos depois].


Para ler o resumo [em inglês] de "Seduction of the Innocent", que causou esse estrago todo, entre aí:
http://thehorrorsofitall.blogspot.com/2007/12/blueprints-for-delinquency-readers.html


Baseado no artigo de Álvaro Oppermann, "O Doutor Que Odiava Heróis", publicado em Superinteressante, junho/2004- p. 32.
Link: blog "The Horrors Of It All".
Imagem: blog "Baú do Colecionador".

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

BOTAS DE COMBATE

Foi-se a época em que o problema de molhar os pés na chuva era resolvido com uma galocha (objeto desconhecido para os que têm menos de 40) ou uma bota sete-léguas, que apareceu lá por 1961, mais ou menos. Esta, na verdade, era a melhor solução para salvaguardar os pés da umidade externa, mas seu design grosseiro e peso excessivo não era apreciado pela maioria das pessoas.
Mais para o final dos anos 70 as mulheres encontraram o que lhes convinha para manter seus pés sequinhos na hora da chuva. Um clone [com cano mais curto] das tais botas, em delicados e coloridos modelos, deu mais segurança aos passos femininos nas ruas alagadas.
¿Mas e os homens? Esses continuaram tendo que aturar os rústicos e desajeitados botões (ao ler isto aqui, associe a palavra "botões" à imagem abaixo).

Mais de duas décadas depois, já no século XXI e em tempos de El Niño, a versão [de bota] masculina ideal para combater as chuvas decorrentes desse fenômeno cíclico, apareceu. O modelo [inicialmente desenhado para os motociclistas, em geral] é muito simples, muito leve, cômodo e adaptável a qualquer tamanho de pé. E antes que os espertinhos de plantão pensem em ganhar dinheiro, imitando o produto, desde já aviso que ele foi patenteado e os direitos industriais pertencem ao meu amigo designer Ademir Kusma, que posou [com a sua criação] para a foto [publicada abaixo], gentilmente cedida para esta matéria.

Para ampliar a foto, clique nela.


É possível que a produção em série deste calçado utilitário, batizado experimentalmente de ASKMMIX, comece em janeiro de 2010, e já no início do outono esteja à disposição dos consumidores.


A foto ilustrativa é uma adaptação de imagens encontradas nos sites das empresas: Café Botões Armarinhos Ltda; Irmãos Abage.
Colaboração sinequanon: Ademir Kusma
Posted by Picasa

terça-feira, 3 de novembro de 2009

O MELHOR PROGRAMA DA TV

Este é o Juninho.

Ele [há muito tempo] se deu conta que a programação da TV aberta, parabólica, a cabo ou por satélite, com filmes pra lá de repetidos, programas de humor sem graça e novelas com artistas em performances e estilos que dão a entender que eles estão sempre representando o mesmo papel, são uma porcaria.
Ele só vê televisão no sábado à noite porque tem um programa imperdível que passa
ao vivo, mas só no aparelho de TV a gás [que tem na sua casa, em Bagé, RS], o qual veio até com um dispositivo- inventado por algum cientista japonês, acredito eu- que emite o cheiro dos objetos da tela, sem precisar de antena, cabo, etc

Bruno Bechuetti, o autor desta foto, assim comentou:
"Na televisão brasileira só passa bobagem, mas meu cachorro gosta muito de programa de sábado a noite!"

Colaboração sinequanon: Bruno Bechuetti.

Posted by Picasa