domingo, 17 de junho de 2012

LARISSA RIQUELME "DO PARAGUAY"

No Brasil, quando produtos, mercadorias ou, mais recentemente, equipes, personalidades, etc, são fake, referimo-nos popularmente a essas coisas como sendo "do Paraguay". A relação fica por conta dos transtornos que lá pelos anos 80's enfrentavam as pessoas que viajavam do Rio Grande do Sul até a cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná, para de lá chegarem até Ciudad del Este, no Paraguay. O objetivo era comprar ou contrabandear mercadorias importadas, para revender ou não, dos EE.UU. ou da Europa por preços bem mais em conta, se possível, sem pagar as exorbitantes taxas de importação que eram cobradas nas aduanas. Alguns lojistas daquela cidade do país vizinho, com a intenção de lucrar mais, vendiam aos brasileiros mercadorias adulteradas ou falsificadas, e ainda algumas vezes, vendiam o produto original, mas empacotavam e entregavam ao infeliz comprador um produto falsificado pelo preço do genuíno, ou pior, como por exemplo: O indivíduo comprava um vídeo-cassete americano de última geração e, já em casa, centenas de quilômetros distante, abria o pacote e constatava que na caixa que deveria estar o aparelho tinha um tijolo. É, um tijolo de construção com peso semelhante ao produto adquirido. Daí veio a expressão que diz que algo ou alguma coisa é "do Paraguay" para dar a entender que é falsa.


Todas estas explicações foram só para mostrar esta gata aí, flagrada no meio da torcida polonesa no jogo entre Polônia e Rússia, na terça-feira, 12 de junho, pela Eurocopa/2012. É uma Larissa Riquelme "do Paraguay", embora a verdadeira Larissa Riquelme seja do Paraguay, mas não seja "do Paraguay", se é que me entendem.


Esta é a modelo Natalia Siwiec que, para alcançar o posto de Musa da Eurocopa, deu uma forçada na barra e resolveu imitar a Larissa.


Faltou enfiar o celular no decote.

Nenhum comentário: