terça-feira, 13 de novembro de 2012

O PRIMEIRO CAMPEÃO GAÚCHO


Rio Grande do Sul, 1919. A Federação Rio-Grandense de Desportos, fundada no ano anterior, organiza o primeiro campeonato gaúcho de futebol que, na verdade, é o primeiro campeonato estadual disputado no país. Esse pioneirismo se deve porque as federações dos outros estados consideravam, até aquele momento, que os campeões citadinos das suas capitais eram também campeões estaduais.

Na fórmula de disputa utilizada nesse primeiro campeonato estadual o estado seria dividido em quatro regiões, onde os campeões citadinos de cada uma delas jogariam entre si por uma vaga para a fase inter-regional. Os campeões regionais disputaram o campeonato gaúcho, propriamente dito.

As regiões consideradas seriam:
1ª Região - Caxias do Sul/Porto Alegre/São Leopoldo;
2ª Região - Bagé/Pelotas/Rio Grande;
3ª Região - Cachoeira do Sul/Cruz Alta/Passo Fundo/Santa Maria/Tupanciretã;
4ª Região - Livramento/Uruguaiana.

Mas o campeonato gaúcho, nesse ano, resumiu-se na verdade a um só jogo, uma vez que com exceção de Grêmio Foot-Ball Porto-Alegrense e Grêmio Sportivo Brasil, campeões das cidades de Porto Alegre e Pelotas, respectivamente, todos os outros representantes regionais perderam os prazos de inscrição de seus atletas na competição.

O citadino de Porto Alegre foi disputado pelo Cruzeiro, Grêmio (campeão), Internacional, Porto Alegre, São José e Tabajara.

A campanha do Grêmio

18/05 Grêmio 7 x 0 Tabajara
08/06 Cruzeiro 1 x 2 Grêmio
06/07 Grêmio 5 x 1 São José
20/07 Internacional 2 x 0 Grêmio
27/07 Porto Alegre 1 x 2 Grêmio
10/08 Grêmio 10 x 2 Tabajara
24/08 Grêmio 3 x 1 Cruzeiro
07/09 Grêmio W.O. São José
14/09 Grêmio 3 x 2 Internacional
21/09 Grêmio 8 x 2 Porto Alegre

O citadino de Pelotas também foi disputado por seis clubes:
Grêmio Sportivo Brasil (campeão); Grêmio Sportivo Guarany; Grêmio Sportivo Ideal; Sport Club Pelotas; Sport Club Rio Branco; e Sport Club União.

O jogo da discórdia foi entre Pelotas e Guarany, ainda no primeiro turno. O Brasil descobriu que, nesse jogo, poderia haver alguma irregularidade na inclusão de um atleta uruguayo chamado Humberto Cabelli por parte do Pelotas, protestou junto à Liga Pelotense de Futebol e uma grande confusão foi gerada com protestos e acusações de parte a parte.

Em 1º de setembro, por causa desses problemas extra-campo, o Sport Club Pelotas foi, oficialmente, eliminado da competição e seus jogos foram desconsiderados. O Bra-Pel, que seria realizado em 14 de setembro, nem saiu.

A campanha do Brasil

20/04 Rio Branco 0 x 3 Brasil
04/05 Brasil 8 x 0 União
18/05 Ideal 2 x 3 Brasil
01/06 Brasil 5 x 0 Pelotas
15/06 Guarany 2 x 5 Brasil
20/07 Brasil 2 x 0 Rio Branco
24/08 União 0 x 5 Brasil
07/09 Brasil 1 x 0 Ideal
14/09 Pelotas x Brasil - não houve jogo
20/09 Brasil 6 x 1 Guarany

O Brasil, campeão da 2ª Região, habilitou-se a enfrentar o campeão da 1ª Região, o Grêmio Foot-Ball Porto-Alegrense.

Sexta-feira, 07 de novembro. Nesse dia, a bordo do vapor Mercedes, a delegação do G.S. Brasil viajou para Porto Alegre, numa jornada que durou 16 horas, com o objetivo de disputar, no dia 09, a partida decisiva do campeonato gaúcho de 1919.

"O Grêmio Sportivo Brasil, chegou a Porto Alegre no dia 8 de novembro de 1919, a bordo do Vapor Mercedes, a delegação chefiada pelo seu presidente, o Coronel Manoel Simões Lopes, ficou hospedada no Hotel Paris, na capital gaúcha. Acompanhavam a delegação, pessoas influentes no meio esportivo pelotense, mais conhecidos na época como 'sportmans', Francisco Ferreira, Farias Guimarães e Solon Silveira, além sócios do clube e familiares dos atletas, bem como torcedores e simpatizantes dos demais clubes de Pelotas. Além de ser tri-campeão da cidade, a equipe em 3 anos, havia sofrido apenas uma derrota, em 1917, para o mesmo Grêmio, por 2-1. Na época somente o defensor Ary não participou da partida, pois segundo fontes da época, apenas o defensor Ary não era oriundo de Pelotas, ele havia sido trazido do Sport Club Internacional em 1919. Os demais aprenderam a prática do futebol na agremiação pelotense."
http://sumulas-tche.blogspot.com.br/2009/08/campeonato-gaucho-de-1919.html

Na verdade, além do left-back Ary Prestes Xavier, também o center-half Pedro Rossel Zabaleta, não era oriundo de Pelotas.

No domingo, às 16 horas, no "Fortim da Baixada", como era conhecido o Ground do Moinhos de Vento, pertencente ao clube da capital, o Grêmio [de: Demétrio; Pinto e Py; Dorival, Chiquinho e Assumpção; Gertum, Lagarto, Máximo, Bruno e Lewis.] enfrentou o Brasil [de: Franck; Nunes e Ary; Floriano, Pedro e Babá; Farias, Ignácio, Proença, Correa e Alvarizza.].


Time do G.S. Brasil - 1919
Foto http://reliquiasdofutebol.blogspot.com.br


"Porto Alegre, 9 (urgente) - O jogo começou às 16 horas em meio a uma assistência superior a cinco mil pessoas..."
Fragmento do telegrama enviado pelo correspondente do jornal Diário Popular, de Pelotas, RS.

O placar do jogo, que terminou com o resultado de 5 a 1 para o Brasil, foi assim movimentado:

1º tempo - GOLS
12 minutos - Proença (Brasil);
20 minutos - Ignácio (Brasil);
26 minutos - [Máximo] Laviaguerre (Grêmio).

2º tempo - GOLS
02 minutos - Ignácio (Brasil);
05 minutos - Ignácio (Brasil);
30 minutos - Proença (Brasil).

Na súmula publicada no jornal Correio do Povo, na época, há diferenças de 1 ou 2 minutos no registro dos gols do jogo, em relação ao jornal Diário Popular, vejamos:

Campeonato Gaúcho de 1919
Final - Jogo Único
Grêmio 1-5 Brasil
Local: Fortim da Baixada (Porto Alegre)
Horário: 16:00
Árbitro: Sr. Fontoura (pertencente ao Sport Club Cruzeiro)
Gols: Proença (B) aos 12', Correa (B) aos 19', Máximo (G) aos 28',
Proença (B) aos 49', Alvarizza (B) aos 51' e Proença (B) aos 71'.

GRÊMIO: DEMÉTRIO Silveira; Pedro PINTO e Jorge Tavares PY; DORIVAL Fonseca, Francisco Fernandes (CHIQUINHO) e Luiz ASSUMPÇÃO; Oscar GERTUM, Severino Franco da Silva LAGARTO), MÁXIMO Laviaguerre, Alcides MENEGHINI e Walter Lewis (LIVI).

BRASIL: Oswaldo FRANCK; Francisco NUNES e ARY Xavier; FLORIANO Lourenço, Pedro ROSSELLI e Waldomiro Victorio (BABÁ); Jorge FARIA, Alberto CORREA, Pelágio PROENÇA,
Ignácio GERLACH e Ismael ALVARIZZA.

Antes de voltar para Pelotas, dois dias depois, já como campeão de 1919, o Brasil disputou uma partida amistosa contra a Seleção de Porto Alegre, e empatou em 3 a 3.

Um ou dois dias depois, milhares de torcedores foram até o porto de Pelotas para recepcionar a delegação do Grêmio Sportivo Brasil. Houve queima de fogos e uma passeata até a Pça Cel. Pedro Osório. Lá foram prestadas as devidas homenagens ao primeiro campeão gaúcho da história do futebol.

O título gaúcho, obtido pelo Brasil, resultou num convite da CBD para o Torneio dos Campeões Estaduais, em 1920, no Rio de Janeiro.

Nota: Algumas publicações consideram, erroneamente, a partida amistosa "Grêmio x 14 de Julho [de Livramento]", disputada em 19 de Outubro de 1919, como válida pelo campeonato gaúcho.

Fontes: Diário Popular (Pelotas); Correio do Povo (Porto Alegre); http://sumulas-tche.blogspot.com.br/





Nenhum comentário: