sexta-feira, 1 de outubro de 2010

ELEIÇÕES 2010- COLA

Acredito que os brasileiros, em maioria, ainda têm muitas dúvidas sobre as eleições/2010. Se você está lendo isto aqui, é provável que também esteja mais perdido do que cego em tiroteio. Então atente para o seguinte:
  • É obrigatório apresentar documento com foto para votar. No Brasil, mais de 135 milhões de brasileiros estão aptos a votar para presidente, governador, senador e deputados federais, estaduais e distritais. No Rio Grande do Sul, são cerca de 8 milhões. Cada eleitor terá direito a um voto para cada um dos cargos e dois para senador.
  • O voto é obrigatório para os alfabetizados maiores de 18 e menores de 70 anos. É facultativo para os analfabetos, os maiores de 70 anos e para quem está com idade entre 16 e 18 anos.
  • A votação é das 8h às 17h, pelo horário local.
  • Eleitores em trânsito pelo território brasileiro, previamente cadastrados, poderão votar para presidente em urnas instaladas nas capitais, apresentando título de eleitor e documento com foto.
  • O eleitor pode entrar com santinhos na cabine. A própria Justiça Eleitoral recomenda o uso da cola para facilitar a votação. Só é proibido distribuir esse material no dia da eleição.
  • É proibido distribuir material de campanha durante o pleito. Os eleitores também não podem entrar na seção com celulares ou aparelhos eletrônicos ligados. O uso de alto-falantes e amplificadores de som é proibido no dia da eleição.
  • É permitido usar camisas, bonés, broches, adesivos, flâmulas ou bandeiras (dentro da seção eleitoral devem estar enroladas) de partidos ou candidatos.
  • Caso a urna estrague e não seja possível repor, a votação será feita pelo sistema tradicional, marcando os votos no papel.
  • Na seção eleitoral estarão afixadas relações completas com os nomes e números dos candidatos, uma por ordem alfabética e outra por ordem numérica, para o eleitor que tiver "branco" na hora da votação.
  • Deputado Estadual, 5 dígitos; Deputado Federal, 4 dígitos; Senador (primeira vaga), 3 dígitos; Senador (segunda vaga), 3 dígitos; Governador de Estado, 2 dígitos; Presidente da República, 2 dígitos.
  • Os eleitores portadores de necessidades especiais podem contar com o auxílio de uma pessoa de confiança para votar, ainda que não tenha requerido antecipadamente ao Juiz Eleitoral. A urna eletrônica tem identificação numérica em Braille e, em alguns locais, com fones de ouvido.

Eu já preparei a minha cola, conforme dá para ver aí, abaixo.

Nenhum comentário: